A primeira vista, a Lumina pode parecer uma mesa comum, mas ela conta com uma tela OLED de 24 polegadas integrada, colocada ali para aumentar a produtividade do usuário. E não estamos falando de uma tela qualquer, já que ela tem taxa de atualização de 60Hz e um bom brilho de até 1200 nits.

Mesa Lumina e sua tela OLED integrada
Mesa Lumina e sua tela OLED integrada / Divulgação: Lumina

O curioso é que a própria mesa conta com um sistema operacional próprio para rodar na tela OLED, o Lumina OS. Assim, é possível instalar apps como Google Agenda, Spotify, Twitter ou Slack. A proposta é rodar widgets da sua agenda ou do Twitter, ou seja, um conteúdo que você pode ler ou consultar enquanto está trabalhando no monitor ou notebook em cima da mesa.

Tela OLED de 24 polegadas fica integrada na mesa
Tela OLED de 24 polegadas fica integrada na mesa / Divulgação: Lumina

Essa tela OLED integrada na mesa não é sensível ao toque, para evitar toques involuntários, assim o controle do que será exibido é feito por um app que roda no seu PC ou Mac. Apesar da tela não ser touchscreen, a mesa tem uma cobertura contra a oleosidade causada por toques de dedos. Além disso, ela também é coberta por uma camada que protege contra arranhões.

Altura da mesa pode ser programada

Além da funcionalidade de ter uma tela OLED integrada com sistema próprio, a mesa Lumina foi feita para quem gosta de trabalhar em pé em determinados momentos do dia. Ela conta com altura ajustável, que pode ser programada entre 76,2 cm até 1,19 m.

publicidade

Os cabos ficam escondidos em um compartimento na traseira, assim como suas seis tomadas de energia e seis portas USB-C., essas últimas com potência total de 120W e potência máxima de 30W por porta. Assim, a mesa pode carregar vários dispositivos, sem a necessidade de um filtro de linha ou extensão.

Outro detalhe interessante é que a mesa inteira conta com dois carregadores sem fio de 200W, e assim pode carregar até dois dispositivos com 100W cada.

Leia mais:

Seu preço ainda não foi informado pela Lumina, pelo menos até agora. Segundo uma fonte do Engadget, ela pode custar US$ 1.000 (lá fora), o equivalente a R$ 5.097 na conversão direta.

ViaDigital Trends

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!