O Nintendo Switch é um videogame híbrido no qual é possível jogar na TV da sua sala ou onde você quiser. Apesar da biblioteca não ser tão variada quanto a de outros consoles no mercado, o Switch possui títulos exclusivos que causam inveja na concorrência, além de muitos outros jogosdignos de elogios. Abaixo, confira os 10 jogos para esse console, segundo a crítica.

10. Super Smash Bros Ultimate (93/100 no Metacritic)

Mario, Donkey Kong, Inkling e Link duelam em “Super Smash Bros Ultimate” (2018) / Crédito: Bandai Namco Entertainment, Nintendo (divulgação)

Super Smash Bros Ultimate é um jogo de luta que reúne personagens famosos da Nintendo e de outras franquias em combates intensos. Os jogadores utilizam ataques variados para enfraquecer seus oponentes e jogá-los para fora das arenas

publicidade

Este jogo oferece suporte para até oito jogadores, o que o torna perfeito para desfrutar com um grupo de amigos.

9. Divinity: Original Sin II – Definitive Edition (93/100 no Metacritic)

Imagem do jogo “Divinity: Original Sin II” (2017) / Crédito: Larian Studios, Bandai Namco Entertainment (divulgação)

RPG  de mundo aberto que oferece uma vasta gama de opções e liberdade para os jogadores explorarem, interagirem com personagens e completarem missões. 

O jogo permite a criação e controle de seu próprio grupo de heróis. A jogabilidade é baseada em turnos, com combates estratégicos em que é possível utilizar uma variedade de magias, habilidades e táticas para vencer os inimigos.

Leia também:

8. Hades (93/100 no Metacritic)

O protagonista Zagreus em Imagem do jogo “Hades” (2018) / Crédito: Supergiant Games (divulgação)

Jogo roguelike com uma perspectiva isométrica que oferece ação desafiadora. A trama do jogo se baseia na mitologia grega e o plot central está na escapa do submundo de Zagreus, o filho de Hades. Sua meta é alcançar sua mãe Perséfone no mundo mortal.

Cada tentativa de fuga é única, com mapas gerados aleatoriamente e combates estratégicos. 

7. Ori and the Will of the Wisps (93/100 no Metacritic)

O espirito guardião Ori em imagem do jogo “Ori and the Will of the Wisps” (2020) / Crédito: Moon Studios (divulgação)

Jogo de plataforma no estilo Metroidvania, que enfatiza a exploração de áreas e a possibilidade de retroceder em locais anteriormente inacessíveis, como também, a aquisição de novas habilidades e aprimoramentos que permitem desbloquear áreas do mapa que anteriormente não podiam ser alcançadas.

Sequência de “Ori and the Blind Forest”, o protagonista é um espírito guardião de cor branca chamado Ori. Na pele dele, os jogadores devem superar várias plataformas para resolver quebra-cabeças e desvendar segredos.

6. Persona 5 Royal (94/100 no Metacritic)

Imagem do jogo “Persona 5” (2016) / Crédito: P-Studio, Atlus (divulgação)

RPG baseado em turnos, sua  jogabilidade consiste na exploração de masmorras e combates, ao mesmo tempo em que gerencia o cotidiano do protagonista e sua interação com outros personagens para desenvolver relacionamentos.

Na história, os justiceiros Phantom Thieves exploram o Metaverse, um mundo distorcido formado pelos desejos subconscientes das pessoas. Lá, eles enfrentam Shadows e tentam mudar as intenções maléficas do coração dos corruptos.

5. Tetris Effect: Connected (94/100 no Metacritic)

Imagem do jogo “Tetris Effect: Connected” (2021) / Crédito: Monstars,
Resonair, Enhance Games (divulgação)

“Tetris Effect: Connected” possui a mecânica clássica da franquia: quebra-cabeça onde a missão é encaixar peças de diferentes formatos para criar linhas completas e marcar pontos. 

Uma grande vantagem do porte desse jogo para o Switch é pela versatilidade híbrida do console. Jogar em qualquer lugar e a qualquer momento é um fator diferencial. Casa perfeitamente com a vibe ágil e acessível do jogo.

4. The House in Fata Morgana – Dreams of the Revenants Edition (96/100 no Metacritic)

Imagem do jogo “The House in Fata Morgana: Dream of the Revenants Edition” (2021) / Crédito: Novectacle (divulgação)

Esse jogo é uma visual novel envolvente e atmosférica. A narrativa é um suspense dramático complexo e magnético , onde a história nos transporta por várias épocas e personagens, explorando temas como amor, redenção e tragédia.

A jogabilidade é focada na leitura e na escolha de diálogos e ações dos personagens. Os jogadores acompanham a história através de textos detalhados, acompanhados de ilustrações e efeitos sonoros.

3 . The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom (96/100 no Metacritic)

Link planando no paraglider em imagem do jogo “The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom” (2023) / Crédito: Nintendo (divulgação)

Continuação de “Breath of the Wild”, preserva a mesma dinâmica de ação e aventura em um vasto mundo aberto. Além de explorar Hyrule, há o acréscimo de novas áreas, como as ilhas flutuantes no céu e as profundezas desse reino.

Outras adições são os dispositivos Zonai, que concedem recursos tecnológicos para combate e exploração, e cinco novos poderes que substituem as antigas runas. 

2. The Legend of Zelda: Breath of the Wild (97/100 no Metacritic)

Link lutando contra um membro do clã Yiga em imagem do jogo “The Legend of Zelda: Breath of the Wild” (2017) / Crédito: Nintendo (divulgação)

Jogo de ação e aventura com um vasto mundo aberto e exploratório, que oferece uma experiência imersiva. A trama consiste na jornada do lendário herói Link para derrotar a Calamidade Ganon. 

A jogabilidade oferece liberdade de exploração e combate estratégico. Os jogadores encontram Shrines misteriosas, repletas de quebra-cabeças desafiadores. Ao completar as Shrines, os jogadores obtêm Runas, habilidades especiais que ajudam a superar obstáculos e desvendar segredos.

1. Super Mario Odyssey (97/100 no Metacritic)

Imagem do jogo “Super Mario Odyssey” (2017) / Crédito: Nintendo (divulgação)

Jogo de plataforma em 3D que segue a odisseia de Mario por vários reinos em mais uma missão para resgatar a Princesa Peach das garras do malvado Bowser. 

Com controles e mecânicas precisas, o jogo oferece uma aventura extremamente divertida. É possível explorar um mundo aberto repleto de segredos, coletar Power Moons para avançar na história e até mesmo assumir o controle de diferentes objetos e personagens com o seu chapéu mágico, Cappy.