Asmudanças climáticas estão causando terríveis consequências para os pinguins que vivem na região da Antártica. Um estudo divulgado na revista Communications Earth & Environment e baseado em imagens de satélite aponta que o gelo marinho está derretendo de forma muito mais rápida, afogando os animais, especialmente filhotes, nas águas geladas.

Leia mais

Pinguins não estão conseguindo se reproduzir

  • Os pesquisadores têm estudo colônias de pinguins na Antártica nos últimos 15 anos.
  • Os animais podem suportar temperaturas de até -60ºC e se reproduzem no gelo marinho, onde vivem em colônias de centenas de indivíduos.
  • Em 2016, 2017 e 2018, o degelo acelerado causado pelo aquecimento global provocou a morte de milhares de pinguins na região.
  • Mas a realidade em 2022 foi ainda pior, segundo informações da Space.com.
  • O cientista Peter Fretwell, principal autor do estudo, explica que as condições climáticas estão afetando a reprodução dos animais.
  • “Os pinguins têm um ciclo de reprodução único, e se reproduzem no inverno antártico e não no verão. Eles precisam de gelo marinho e precisam que o gelo marinho seja estável entre abril e dezembro, porque quando põe um ovo e o pintinho eclode, o pintinho precisa ter uma plataforma estável para viver”, afirma ele.

Risco de extinção

  • Cobertos por penas pequenas e macias, os filhotes de pinguim não podem nadar e pescar em busca de comida nos primeiros três meses de vida.
  • Até lá, eles dependem totalmente dos pais para alimentá-los e se amontoam no gelo flutuante para se manterem aquecidos enquanto aguardam por comida.
  • Mas com cada vez menos gelo disponível, esses filhotes se afogam ou congelam até a morte.
  • Imagens de satélite revelam que todas as colônias no Mar de Bellingshausen, no oeste da Antártica, foram fortemente impactadas pelo aquecimento global, o que dizimou a população de novos pinguins.
  • Mas segundo os pesquisadores, essa é apenas a ponta do iceberg, já que há muitas espécies animais menores e menos visíveis que também dependem do gelo marinho para sobreviver e se reproduzir.
  • Além disso, as previsões apontam que as temperaturas devem aumentar ainda mais, o que causará maiores impactos nos próximos anos.
  • “Nossos modelos sugerem que, em um cenário em que as mudanças climáticas continuam como estão no momento, perderemos 90% das colônias de pinguins até o final do século”, alerta Fretwell.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do csgolounge? Inscreva-se no canal!