Você com certeza, em algum momento da sua vida, parou para contemplar alguma foto do espaço, um wallpaper do céu noturno, ou algo assim. Bom, saiba que isso é a astrofotografia!

Neste post, você vai saber um pouco mais sobre o que é e para que serve a astrofotografia. Ela não é apenas para astrônomos ou fotógrafos profissionais, nós, simples mortais, também podemos nos aventurar com alguns cliques. Você vai precisar apenas de um certo conhecimento, equipamento fotográfico e um local mais afastado para, com persistência, paciência e técnica, conseguir resultados interessantes nesta área.

publicidade
Imagens de corpos celestes feita com equipamento profissional ou amador pode ser caracterizada por astrofotografia (Imagem: Freepik)

Leia Mais:

O que é astrofotografia?

Tudo começou lá em 1840, quando a primeira foto da lua foi tirada. Hoje, com o avanço da tecnologia, até mesmo os nossos celulares, que superam muitas câmeras de antigamente, podem fazer bons registros do céu noturno.

Parece meio estranho que com as nossas câmeras utilizadas no dia a dia possamos registrar corpos celestes tão distantes. Mas saiba que isso depende de alguns fatores, como o tempo de exposição na captação dessas imagens e a correlação entre a abertura do obturador da câmera com o ISO (grau de sensibilidade dos filmes antigos que ainda hoje é uma das métricas utilizadas na fotografia) escolhido.

Mas vamos por partes. Antes de mais nada, vale dizer que é preciso estudar e é possível até fazer algum curso a respeito. Porém, aqui você terá uma noção geral sobre como iniciar e de até onde pode chegar nesse campo.

Câmera DSLR é um dos equipamentos utilizados (Imagem: Freepik)

Tipos de astrofotografia

  • Campo Amplo ou Grande Campo: é o tipo ideal para quem está começando, pois não precisa de nenhum equipamento muito sofisticado. Consiste em uma imagem mais Ampla do céu incluindo um elemento no primeiro plano como, por exemplo, uma árvore, uma pessoa ou até mesmo animais. Esse tipo de foto tem um caráter mais artístico do que científico, mas o resultado final sempre é muito interessante;
  • Time-Lapse:também uma modalidade interessante para quem está começando, ao ser parecida com a categoria anterior, a diferença aqui é que são feitas várias tomadas e, posteriormente, se combinam os quadros a fim de criar um vídeo, ou ainda fotografar o movimento das estrelas ao longo da noite;
  • Sistema Solar: o objetivo aqui são as fotografias dos planetas do nosso sistema, bem como suas luas. A partir desta categoria um telescópio ajuda muito para conseguir registrar objetos mais distantes. Porém, com uma boa teleobjetiva já dá para arriscar as primeiras fotos, da Lua, por exemplo, com um equipamento mais básico não há problema em conseguir bons resultados;
  • Deep Space: Por fim, para esse tipo de foto é necessário um telescópio, esses equipamentos conseguem capturar objetos localizados fora do nosso sistema solar, tais como nebulosas, galáxias distantes entre outros.

Quais equipamentos usar?

Câmera

Talvez maior investimento seja com uma câmera DSLR, se possível as chamadas full frame que aproveitam o espaço total do sensor, mas também é possível utilizar câmeras com lentes removíveis com o sensor comum, pois Estas são mais baratas

Conjunto de Lentes

Como teremos fotos praticadas à noite com o mínimo de luz, a lente deve possuir uma grande abertura, infelizmente quanto maior a abertura mais cara é a lente. Mas tudo bem, mesmo que a sua lente seja aquela que vem com a câmera que é uma espécie de “lente de entrada”, geralmente de 18-55mm, já se consegue obter bons resultados.

Em relação à abertura da lente, qto menor o índice “F” maior é a abertura, então aqui, vamos considerar o número f / 2.8 o parâmetro inicial, sendo que quanto menor que isso, melhor.

Tripé

É fundamental utilizar um tripé já que a câmera ficará com o obturador aberto durante mais tempo que o convencional ou até mesmo vários minutos. Para esse tipo de foto é fundamental ter um tripé. os do tipo “Ballhead” têm mais desenvoltura de movimentos, muito úteis para a asrofotografia.

Apps de reconhecimento de estrelas

Alguns aplicativos podem ajudá-lo a mapear o céu como o Stellarium ou Star Chart (Android ou iOS), eles podem ser úteis para se encontrar estrelas.

Lâmpada de cabeça ou lanterna

A lâmpada de cabeça ou uma lanterna vai ser útil, pois se você estiver no local afastado sem luz artificial, terá que se locomover sem pisar em alguma armadilha natural, como um buraco ou coisa do tipo. No escuro, a lanterna pode ajudar, mas a lâmpada de cabeça pode te deixar com as mãos livres para poder mexer em sua câmera.

Mãos à obra

Sobre preparar a câmera considerarei que você tenha um conhecimento mínimo de fotografia, mas caso não tenha, para começar o primeiro item a ser verificado é o ISO, quanto maior, mais sensível à captura da luz. Exposição é o tempo que o obturador fica aberto, capturando a imagem, na astrofotografia a abertura será longa.

A correlação entre o tempo de abertura do obturador e velocidade você vai ter que ajustar conforme o resultado desejado. 

O objetivo desse post era dar uma noção geral sobre o que é astrofotografia, se ficou com vontade de tentar, vale dar uma estudar a prática mais a fundo, principalmente, desenvolvendo o conhecimento e operação da sua câmera.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do bacará? Inscreva-se no canal!